(11) 3107-6119
sbgg-sp@sbgg-sp.com.br

De olho na saúde do cuidador

Quem é um cuidador?
Um cuidador é qualquer pessoa que ajude alguém que necessite de cuidados. Isso pode significar cuidar de um cônjuge que teve um AVC, uma criança com distrofia muscular, uma sogra com doença de Alzheimer, ou um avô com câncer. A maioria dos cuidadores são membros não remunerados da família ou amigos que cuidam em tempo parcial ou integral. Estima-se que 80% dos cuidadores estão empenhados na tarefa, que geralmente envolve cuidados pessoais e tarefas domésticas, sete dias por semana.
Por que a saúde do cuidador é importante?
Cuidar pode ser uma tarefa estressante e pode contribuir para doença grave e depressão. Estudos mostram que 16% dos cuidadores relatam que sua saúde piorou desde que se tornou um cuidador. Cerca de metade dos cuidadores que cuidam de alguém com a doença de Alzheimer desenvolvem estresse psicológico. Para 40% dos cuidadores, cuidar também pode resultar em novas despesas financeiras com produtos, serviços e atividades relacionados a cuidados. Estima-se que 26 por cento dos cuidadores gastem até 10 por cento de sua renda mensal em itens relacionados a cuidados.
Problemas de saúde e riscos no cuidar
Além de assumir as tarefas domésticas, compras, transporte e cuidados pessoais, 37% dos cuidadores estão envolvidos na administração de medicamentos, injeções e tratamentos médicos da pessoa de quem cuidam. Desses cuidadores, 77% reportam a necessidade de pedir conselhos sobre medicamentos e tratamentos e a pessoa para quem normalmente se voltam é seu médico.
Embora o cuidador converse com seu médico sobre a saúde de seu ente querido, ele muitas vezes deixa de falar de sua própria saúde. Esta é uma população em maior risco de doença e de morte, mas esses riscos são frequentemente ignorados.
Pesquisas indicam que cuidadores familiares enfrentam tensões inevitáveis. Cuidar pode ser um risco ocupacional e as exigências dessa atividade colocam cuidadores em risco para problemas psicológicos e físicos, que incluem:
[list type=”check2″]

    • Aumento nos índices de doença e morte
    • Estresse crônico
    • Conflitos familiares
    • Negligência de necessidades pessoais e emocionais

[/list]
 
Os sinais de estresse do cuidador incluem:
[list type=”check2″]

    • Burnout
    • Autonegligência
    • Uso excessivo de drogas ou álcool
    • Depressão
    • Negligência, abuso ou institucionalização precoce do idoso pessoa com demência

[/list]
 
Importância da equipe cuidadora
Os profissionais de saúde podem fornecer um modelo forte para nortear as relações com os cuidadores. O profissional de saúde deve reconhecer que cuidadores e idosos formam unidades interdependentes. O cuidador deve ser considerado um parceiro do profissional de saúde no cuidado do idoso.
É importante que o profissional de saúde também se preocupe e avalie não apenas o idoso, mas o cuidador.