(11) 3107-6119
sbgg-sp@sbgg-sp.com.br

O papel do fonoaudiólogo no envelhecimento

banner fonoaudio 2Desde 2014, a Gerontologia faz parte das especialidades reconhecidas pelo Conselho Federal de Fonoaudiologia, em parceria com a Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia. No entanto, o cuidado com os idosos sempre existiu e faz parte da grade curricular em todas as faculdades que oferecem o curso.
O prefixo “presbi”, do grego présby, significa idoso, velho, e é usado para diversas disfunções relacionadas às mudanças que podem acontecer com a idade, como a deterioração de voz (presbifonia), audição (presbiacusia) e deglutição (presbifagia). As alterações relacionadas à comunicação podem interferir na qualidade de vida do idoso e nas atividades do dia a dia. Problemas na deglutição trazem prejuízos nutricionais e pulmonares.
“Todas essas disfunções são cada vez mais significativas com o aumento da expectativa de vida e de doenças crônico-degenerativas. Por isso o papel cada vez mais fundamental do fonoaudiólogo especialista em Gerontologia”, afirma a fonoaudióloga Luciane Teixeira, presidente do Departamento de Gerontologia da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia de São Paulo (SBGG-SP).
É essencial, na opinião de Luciane, que o fonoaudiólogo, junto aos demais profissionais da Saúde unam-se em prol da prevenção. “Isso tanto para campanhas voltadas à saúde auditiva, como para voz e exercícios para manter a mastigação funcional, bem como as habilidades cognitivas”.