SBGG-SP

Entre em contato: (11) 3107-6119
sbgg-sp@sbgg-sp.com.br

Dúvidas mais frequentes

  • Não tenho mais como cuidar de meu pai idoso. Devo institucionalizar?

    Nem sempre a institucionalizar é a única alternativa. Verifique outras possibilidades, como contratação de cuidadores ou alteração da dinâmica diária. Se for o caso e a institucionalização for a melhor opção, busque uma boa instituição.

  • Suspeito que meu vizinho sofra abuso físico do cuidador. O que devo fazer?

    Tome cuidado para não cometer uma injustiça e colocar o idoso ou o cuidador numa situação vexatória. Qualquer suspeita deve ser investigada por uma equipe multidisciplinar antes que qualquer denúncia seja feita. Se você identificar indícios reais de violência, procure a Delegacia do Idoso.

  • Minha mãe está muito debilitada e não consigo levá-la ao médico. É possível ingressar num programa de assistência domiciliar?

    Sim. Procure o serviço de referência mais próximo de sua residência, como uma universidade pública ou uma unidade básica de saúde (UBS), e verifique se ele oferece esse tipo de programa.

  • Meu pai insiste em morar sozinho, mas tenho medo que ele se machuque. Como proceder?

    Insista com ele sobre a possibilidade de ter alguém morando com ele, esclarecendo todos os possíveis riscos de morar sozinho. Caso ele apresente algum grau de demência, recomenda-se que alguém more com ele, mesmo que contra a vontade do idoso, para prevenir acidentes.

  • Minha avó tem doença de Alzheimer. Quando devemos interditar?

    O momento da interdição acontece entre a fase moderada e grave da doença, quando o idoso não pode mais responder pelos seus atos, como cuidar de contas ou administrar a própria casa.

  • Meu pai está muito debilitado, mas minha mãe, que também é idosa, se recusa a ter ajuda. O que devo fazer?

    Insista com ela sobre a importância de ter ajuda, esclarecendo as dificuldades de cuidar de outra pessoa sozinha. É importante interferir de alguma forma, seja com a contratação de um cuidador, seja trazendo seus pais para mais perto de você.

  • Posso tomar meus remédios todos juntos ou tenho que tomá-los separado?

    Existem medicamentos que necessariamente devem ser tomados separados: aqueles utilizados para tireoide, para osteoporose e os medicamentos utilizados para tratamento de gastrite e úlcera no estômago. Outros podem ser tomados juntos. Entretanto, cada caso deve ser analisado individualmente. Na dúvida, sempre converse com seu médico. Ele tem que saber de todos os medicamentos que você está fazendo uso.