(11) 3107-6119
sbgg-sp@sbgg-sp.com.br

6 mitos sobre o abuso contra idosos

senior woman with her hands signaling to stop over light backgroundEm que você pensa quando escuta o termo abuso contra idosos? Talvez imagine uma senhora idosa cheia de escaras provocadas por negligência em uma instituição de longa permanência. Ou um golpista tirando vantagem de um senhor com demência. Talvez você pense que pessoas que fazem mal a idosos são cuidadores à beira de um ataque de nervos.
Esses cenários são todos reais, mas representam apenas uma pequena parte do amplo e complexo espectro dos abusos que idosos sofrem. Alguns mitos sempre estão envolvidos quando o tema é esse. Desvendamos alguns deles:
Mito 1 – A maioria dos casos de violência contra idosos acontece em ILPIs (instituições de longa permanência para idosos)
Fato: Não. A maior parte dos casos acontece em casa, e é provocada por familiares e pessoas próximas.
 
Mito 2 – É fácil perceber quando um idoso está sendo abusado fisicamente
Fato: Até mesmo o abuso físico pode ser invisível, já que alguém pode chacoalhar o braço do idoso sem deixar marcas. Outro problema: roxos na pele ou outras marcas podem ser confundidos com problemas da idade, já que a pele é sensível, ou mesmo serem atribuídas a quedas. Outra situação complicada: um idoso pode estar sofrendo maus tratos e não sendo alimentado, e os médicos e familiares podem atribuir a perda de peso a doenças crônicas.
 
Mito 3: Idosos com boa formação escolar e bem informados não caem em golpes
Fato: Vigaristas profissionais conseguem enganar até os mais espertos
É muito comum que idosos de todos os níveis educacionais sejam alvo de golpes — seja pelo telefone, como falsos prestadores de serviço, pessoas que aparecem na porta de casa ou mesmo pelo correio. Fraudes típicas incluem aquelas em que alguém telefona e cobra uma dívida ou a velha pegadinha de que os bandidos sequestraram a filha ou filho e pedem resgate.
 
Mito 4: Se o idoso nega o abuso, então é porque nada está acontecendo
Fato: Muitos idosos vítimas de violência simplesmente não contam para ninguém o que está acontecendo. Os motivos são muitos: medo de expor o familiar que pratica a violência, têm vergonha e se sentem culpados.
 
Mito 5: A violência contra idosos é rara
Fato: Nos Estados Unidos, um a cada 10 idosos sofrem abuso, Segundo o National Elder Mistreatment Study, de 2010. Leia sobre os índices brasileiros aqui.
Além de ser um problema mais comum do que se pensa, as consequências são muito amplas e incluem doenças, morte, institucionalização precoce, entre outros.
 
Mito 6: Cuidadores só são violentos quando estão muito estressados
Fato: O estresse dos cuidadores é real, mas atribuir a violência a essa causa diminui a culpa do abusador.
Cuidar de um idoso, em especial com doenças como Alzheimer ou outras demências, é difícil e estressante, mas isso não isenta de culpa (nem justifica) o cuidador que perde a cabeça e é violento.
 
Texto traduzido e adaptado de Next Avenue. Acesse o original em inglês aqui.