(11) 3107-6119
sbgg-sp@sbgg-sp.com.br

Cuidado à distância

mãosNos tempos de hoje, muitas vezes é difícil morar perto do familiar idoso que necessita de ajuda. Muitos cuidadores moram em outros bairros, cidades e países, o que acaba dificultando a realização de determinadas funções. Muitos cuidadores também trabalham, outros ainda estão cuidado de filhos pequenos. E muitos têm que equilibrar as três funções.
Se você cuida de um idoso à distância, confira a seguir uma lista que pode ajudá-lo nesse processo:

  • Agende uma reunião familiar

Você e outros membros da família devem discutir as necessidades do idoso, quem pode ajudar, e de que maneiras. Se for mais simples, faça a reunião pelo telefone ou pela Internet.

  • Escolha um cuidador primário

O papel do cuidador primário é olhar para o contexto geral e ajudar a garantir que o idoso está recebendo a ajuda necessária. Você e sua família podem escolher quem será o cuidador primário na reunião familiar. Para evitar o burnout do cuidador, considere um revezamento com o cuidador primário, se possível.

  • Divida as responsabilidades entre membros da família, se possível

Você e outros familiares podem se revezar nas visitas e no cuidado com as tarefas do idoso. Você também pode se revezar na checagem por telefone. Familiares que moram longe também podem ajudar, seja pagando por uma empregada ou auxiliando de alguma outra forma.

  • Contrate um profissional especializado em geriatria ou gerontologia

Um profissional especializado no cuidado de idoso pode avaliar as necessidades do idoso. Eles também podem coordenar os serviços necessários em suas comunidades.

  • Peça ao idoso que eleja um procurador

Uma procuração permite que a pessoa designada tome decisões no lugar do idoso se ele não puder fazê-lo. Isso pode ser importante para que o idoso tenha seus desejos considerados nas decisões sobre saúde, finanças e questões legais.

  • Peça que o idoso relate qualquer tipo de mudança

Quaisquer mudanças no gerenciamento de atividades diárias devem ser relatadas a você e ao cuidador. Essas mudanças incluem: uso do vaso, vestir-se, tomar banho, andar, levantar ou sentar na cadeira ou na cama, gerenciar as finanças, dirigir, usar o telefone, gerenciar os medicamentos, cozinhar, fazer compras.

  • Peça ajuda a outros

Se o idoso tem vizinhos solícitos, peça a eles que deem uma olhada no seu familiar de tempos em tempos. Vale também pedir ajuda a membros do centro de convivência ou da igreja que o idoso frequenta.

  • Dê ao idoso um botão de emergência ou um telefone especializado

O botão mandará uma mensagem ao serviço de emergência se o usuário apertá-lo. Um celular especial para idosos pode ser de uso mais fácil que um celular normal.

  • Peça que alguém cheque os locais de armazenamento de comida

O idoso pode não saber quando a comida estragou ou se passou da data de validade. A geladeira, freezer e despensa devem ser checados regularmente para evitar problemas.

  • Lembre-se de cuidar de você mesmo

Ser um cuidador demanda muito – especialmente se você o está fazendo à distância. Certifique-se de que você também está cuidando de si mesmo. Tente participar de um grupo de apoio de cuidadores em sua comunidade ou procure online por apoio e dicas.
Com Health in Aging