(11) 3107-6119
sbgg-sp@sbgg-sp.com.br

Diabetes, doença cardíaca e história de tabagismo aumentam o risco de morte para idosos demenciados

A demência é uma condição sériaBlutzuckermessung bei Patient mit Diabetes e seu prognóstico é marcada pela perda progressiva da função cognitiva e complicações como infecções e quedas. A demência não tem cura e é cada vez mais uma causa de morte no mundo. Doenças cardíacas e diabetes, que afetam os vasos sanguíneos e a circulação, têm fatores de risco semelhantes à demência, por isso é importante que profissionais de saúde entendam as ligações entre estas condições.
Em uma nova pesquisa publicada no Journal of the American Geriatrics Society, pesquisadores revisaram 12 estudos que incluíram mais de 235.000 pessoas com demência. Eles observaram que idosos com demência e diabetes têm um risco significativamente maior de morte (chamado de “risco de mortalidade”) do que as pessoas com apenas demência. As pessoas com demência que eram tabagistas também tinham um risco muito maior de morte, enquanto aqueles com demência e doença coronariana tinham um risco um pouco aumentado para a morte. Além disso, os pesquisadores descobriram que os homens que tinham demência tinham uma previsão pior para o curso provável de sua doença do que as mulheres na mesma condição.
Por outro lado, pressão arterial elevada, excesso de peso e colesterol elevado não parecem aumentar o risco de morte para idosos com demência.
Segundo os pesquisadores, os achados levantam questões sobre como tratar o colesterol elevado e pressão arterial elevada em pessoas idosas com demência, uma vez que essas condições não parecem estar ligadas a um maior risco de morte. As decisões sobre o tratamento dessas condições em pessoas com demência devem ser baseadas nas preferências do paciente e no impacto do tratamento sobre a qualidade de vida, ao mesmo tempo pesando os riscos e benefícios do tratamento.
Com Health in Aging