(11) 3107-6119
sbgg-sp@sbgg-sp.com.br

Formar, atualizar e difundir o conhecimento

IMG-20180817-WA0003O aumento da longevidade da população brasileira é a principal evidência da grande importância que os especialistas em gerontologia das mais diversas áreas de formação em saúde têm no país. O fisioterapeuta Tiago da Silva Alexandre, especialista em gerontologia, doutor em saúde pública pela Universidade de São Paulo e Professor Adjunto do Departamento de Gerontologia da Universidade Federal de São Carlos, é o atual presidente do Departamento de Gerontologia da SBGG-SP, e pretende, em sua gestão 2018-2020, trabalhar para que essa especialidade seja ainda mais divulgada entre os profissionais dos cuidados em saúde e a sociedade. Leia entrevista:
SBGG-SP – É inegável a importância ainda maior da gerontologia como especialização diante do aumento da longevidade e envelhecimento da população brasileira. Como o senhor vê o papel da SBGG-SP em difundir a área?
Tiago da Silva Alexandre – Temos a tarefa fundamental de fazer com que todos conheçam a especialidade, divulgando amplamente a atividade dos especialistas em envelhecimento não só para a população em geral, especialmente idosos, mas também para os familiares. É importante que saibam que há uma especialidade que cuida dessa população e tem expertise para isso. O papel da SBGG é essencial, pois chancela os profissionais com o título de especialista para que possam atuar.
Para os profissionais da área, queremos propiciar oportunidades para ampliar e aprofundar sua formação. Quem faz isso, evidentemente, são as universidades, com cursos de especialização e residência. Queremos, portanto, apoiar esses cursos e instituições. Do nosso lado, também investiremos nas atualizações. A SBGG-SP tem se dedicado a realizar e apoiar diversos cursos desse nível nas gestões anteriores e pretendemos aprofundar ainda mais essa atuação. Esse formato de cursos de curta duração permite levar os aspectos práticos e técnicos, discutir a complexidade dos atendimentos à população idosa também para profissionais que não são especialistas em gerontologia.
Pretendemos também estar muito próximos aos associados da SBGG-SP. É para eles que trabalhamos, e a SBGG-SP está muito alinhada à SBGG nacional nesse foco de defender o interesse desses profissionais, e isso significa lutar por sua área de atuação. Hoje temos diversas profissões em que a especialidade de gerontologia já é reconhecida pelos conselhos profissionais, como fisioterapia e fonoaudiologia, e isso é fundamental para que tenhamos mais força e mais especialistas gabaritados em atender a população idosa. Queremos, portanto, que o associado reconheça na SBGG-SP um braço parceiro para fazer com que as atividades de trabalho sejam ainda mais respeitadas, reconhecidas e valorizadas em seu dia a dia.
SBGG-SP – Além dessa linha de atuação que o senhor citou, quais as perspectivas da nova gestão para a SBGG-SP?
Tiago da Silva Alexandre –  Nós, obviamente, respeitamos o trabalho feito por nossos antecessores e temos como objetivo principal manter a linha desenvolvida por eles até agora. Além do que já citei, reafirmo que estamos bastante empenhados em trabalhar com os profissionais que precisam de formação e atualização profissional em geriatria e gerontologia. Nossa perspectiva – minha e do Dr. Marcelo Valente, presidente de geriatria da SBGG-SP – é de promover muitos cursos de atualização em São Paulo e nas outras cidades do estado, levando o conhecimento técnico que a SBGG-SP tem para fora da capital, formando pessoas no interior. Isso porque temos na cidade de São Paulo uma grande quantidade de serviços em geriatria e gerontologia e o mesmo não acontece nas demais cidades, com exceção de alguns polos como Campinas, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto, Botucatu e São Carlos, onde temos representantes da nossa Sociedade. Esse direcionamento tem sido discutido pela diretoria e teremos uma grade de atividade intensa com o objetivo de fortalecer e disseminar o conhecimento, estreitando essa ligação entre o interior e a capital.
SBGG-SP – O que podemos contar já sobre o  GERP.2019?
Tiago da Silva Alexandre – Já temos a data de realização – 16 a 18 de abril de 2019, no Centro de Convenções Frei Caneca, onde ele tem acontecido desde 2013. Pretendemos novamente reunir em torno de 2 mil pessoas. As comissões já estão trabalhando fortemente e estamos em negociação com vários palestrantes internacionais para manter a tradição do GERP de contar com pessoas de renome e capacidade para contribuir conosco no enfrentamento de problemas que temos encontrado na parte clínica e na manutenção do idoso na sociedade por meio de uma política de envelhecimento ativo. Certamente traremos temas para fortalecer o conhecimento nas áreas das demências, sarcopenia, cuidados, cuidadores, desospitalização, entre outras.  Nossa equipe recém-empossada já está integrada e trabalhando para fazer, como sempre, um GERP de grande qualidade. No próximo dia 14 de agosto faremos o lançamento comercial do evento, e esperamos contar com patrocinadores de peso para nos ajudar a fazer um congresso de excelência para todos.
SBGG-SP – Como é o relacionamento hoje da SBGG-SP e a SBGG Nacional?
Tiago da Silva Alexandre – Temos uma parceria muito profícua com a SBGG, e a atuação da SBGG-SP se dá de forma bastante alinhada. Somos uma seccional e trabalhamos pelo mesmo objetivo. Temos ainda a alegria de ter um presidente nacional que veio da nossa subseção e, por esse motivo, o CBGG 2020 acontecerá também em São Paulo, o que é muito proveitoso para os profissionais daqui.