(11) 3107-6119
sbgg-sp@sbgg-sp.com.br

Insônia é o principal distúrbio do sono entre idosos

grandfather-14446_960_720A insônia é o distúrbio de sono mais comum em adultos, sendo que entre 30% e 50% deles relatam problemas para dormir. Para os adultos mais velhos, a insônia pode ser crônica e é frequentemente associada a outras condições graves de saúde. Os adultos mais velhos com dificuldade para dormir também têm um risco maior de depressão, quedas, acidente vascular cerebral e problemas com a memória e o pensamento. Além disso, também podem sofrer piora na qualidade de vida.
Além do mais, os idosos são mais propensos do que os mais jovens a tomar sedativos ou pílulas para dormir do tipo hipnóticas, o que aumenta o risco de quedas, fraturas e até mesmo a morte.
A terapia cognitiva-comportamental (TCC) para insônia é um tipo de terapia por meio da fala, e é considerada altamente eficaz para o tratamento de idosos com insônia. Durante as sessões, terapeutas trabalham para ajudar os pacientes a mudar seus pensamentos, comportamentos e respostas emocionais relacionados a questões do sono, o que pode melhorar a insônia.
Embora as diretrizes de tratamento recomendem a TCC como uma terapia primária para idosos com insônia, muitas pessoas não a fazem porque apenas um número limitado terapeutas têm formação TCC para insônia. Outro desafio é motivar os idosos a procurarem um terapeuta por causa da insônia.
Para resolver esses problemas, uma equipe de pesquisadores norte-americanos desenvolveu um novo programa de tratamento nessa linha. O programa “treinadores do sono” usa pessoas treinadas, porém não terapeutas. Eles aprendem a dar TCC para insônia usando um manual e são supervisionados semanalmente por meio de telefonemas com um psicólogo. O programa requer um breve treinamento para os treinadores do sono, que são assistentes sociais ou outros profissionais da área de educação para saúde.
Em seu estudo publicado no Journal of the American Geriatrics Society, os pesquisadores submeteram 159 pessoas a um dos três grupos de tratamento. Os participantes foram idosos do sexo masculino, quase todos brancos com idades entre 60 e 90 anos de idade.
Os dois primeiros grupos de pessoas receberam TCC para insônia de treinadores do sono (que tinha um mestrado em trabalho social, saúde pública ou comunicações) que participaram do treinamento especial. Um grupo recebeu sessões individuais com um treinador do sono. O segundo grupo recebeu TCC em grupo. As pessoas do terceiro grupo (grupo de controle) recebeu um programa geral de educação para o sono, que consistiu em cinco sessões de uma hora ao longo de seis semanas. Esse grupo não trabalhou com treinadores do sono.
Durante as cinco sessões de uma hora ao longo de um período de seis semanas, tanto nas sessões individuais como nas de grupo, os treinadores aconselharam os participantes sobre a melhora de hábitos do sono e a como evitar práticas que podem tornar mais difícil dormir bem. Isso envolveu técnicas de aprendizagem, como usar cama apenas para dormir, não para assistir TV ou ler, limitando a quantidade de tempo na cama assim que sono tornar-se mais consolidado e outras técnicas. Em ambos os grupos, os treinadores foram acompanhados por telefone semanalmente por psicólogo treinado em TCC para saber como os participantes estavam indo.
Os pesquisadores coletaram informações sobre hábitos de sono dos participantes no início do estudo e uma semana após o fim do tratamento. Também continuaram a acompanhar os participantes após seis meses e um ano depois.
Seguindo o tratamento, as pessoas com insônia que receberam TCC para insônia de um treinador do sono (individualmente ou em grupo) tiveram seus problemas de sono minimizados significativamente em comparação às pessoas do grupo de controle. As melhorias incluem:

  • Participantes levaram cerca de 23 minutos a menos para adormecer.
  • Tempo acordado dos pacientes foi de menos de 18 minutos a partir do momento em que adormeceram
  • O tempo total dos pacientes acordados foi de 68 minutos a menos durante toda a noite
  • Os participantes também reportaram que a qualidade do sono tinha melhorado.

Seis e doze meses após o tratamento, os participantes de ambos os grupos de TCC declararam ter mantido suas melhorias do sono. Não houve diferença significativa entre aqueles que receberam TCC individual ou em grupo.
De acordo com os pesquisadores, uma vez que o estudo foi limitado a idosos do sexo masculino, os resultados podem não ser os mesmos para as mulheres ou para os não-idosos. Os pesquisadores concluíram que programa de tratamento TCC realizado pelos treinadores do sono, melhora a qualidade do sono em adultos mais velhos.
 
Leia o artigo completo aqui.