(11) 3107-6119
sbgg-sp@sbgg-sp.com.br

Série brasileira mostra atendimento em UBS

ubsEm setembro, um pouquinho do dia a dia das Unidades Básicas de Saúde será retratado em uma série ficcional brasileira produzida para a TV a cabo. O título, Unidade Básica, estreia em 11 de setembro, às 22 horas no canal Universal.
A série apresenta a relação do Dr. Paulo (vivido por Caco Ciocler), um médico experiente que trabalha há mais de 10 anos na fictícia UBS Cecília Donnangelo, na periferia da zona sul da capital paulista, com a colega recém-formada Laura (Ana Petta). Enquanto o primeiro é adepto de um ponto de vista mais humanizado e integral do ser humano, e se aproxima dos pacientes para entender seus problemas pessoais e familiares – caindo às vezes em contradições éticas delicadas, Laura apresenta uma visão bioética da Medicina, encarando sua profissão como uma ciência exata.
Assim como a homenagem explícita à pioneira nos estudos de ciências sociais aplicadas à saúde que dá nome ao serviço (Cecília Donnangelo), o seriado mostra a proximidade dos moradores de uma comunidade aos médicos de família da região.
Paralelamente às intrigas dos personagens, cada episódio apresenta a história de pacientes sendo atendidos na UBS. No primeiro, uma idosa com o diabetes descontrolado é a trama central. “Escolhemos falar de uma idosa no primeiro episódio porque com o envelhecimento da população brasileira este é um público bastante numeroso atendido pelos médicos da família”, explica uma das idealizadoras e consultoras da série, a médica Helena Petta, infectologista do Hospital Sírio-Libanês.
Para o chamado ‘laboratório’ (prática por meio da qual os atores constroem seus personagens), os atores acompanharam o médico Victor Hugo Valois, especialista em Medicina da Família e Comunidade, no seu atendimento na UBS do Brás, região central de São Paulo, e nas visitas domiciliares aos pacientes do entorno do serviço.
Os oito episódios da primeira temporada apresentam pacientes com diagnósticos comuns, contrastando com seriados como House e Plantão Médico. “São casos de pessoas como nós, da nossa família, porque queremos mostrar, mais que a doença em si, a complexidade humana”, explica o cineasta Newton Cannito, co-criador da série.
Veja o trailer: