(11) 3107-6119
sbgg-sp@sbgg-sp.com.br

Articulações

O que é

Quais são os problemas comuns? O seu sistema músculo-esquelético é constituído de ossos, músculos e articulações. Os ossos são unidos um ao outro por meio de uma articulação, onde tecidos fortes chamados tendões e ligamentos ajudam a conectar os ossos. Nas extremidades de cada osso há um revestimento de cartilagens macias e protetoras e tecidos suaves (membranas sinoviais) que produzem o líquido ou fluido sinovial. Graças à cartilagem e à membrana sinovial, os ossos são amortecidos e lubrificados de modo que eles não se esfreguem um contra o outor. As articulações são belamente projetadas para permitir que você mova seu corpo e apoie o seu peso. À medida que se envelhece, a cartilagem pode começar a deteriorar-se, devido ao desgaste natural do passar dos anos. Membranas protetoras e fluidos nas articulações começam a secar, e os ossos podem começar a se esfregar uns contra os outros dolorosamente. Você também pode perceber que algumas articulações mudaram de forma, especialmente nos dedos. Você pode se sentir duro na parte da manhã ou sentir dores em algumas articulações que nunca o incomodaram antes. A articulação pode inchar e ficar quente. Estes problemas são comuns em pessoas mais velhas. Normalmente, são pequenos aborrecimentos, mas a dor articular e deformidades pode dificultar seu funcionamento e você pode vir a precisar de uma cirurgia ou substituir a articulação. Se você tem dor, juntamente com inchaço, vermelhidão, calor e maciez na articulação, marque uma consulta com o médico. Muitos problemas podem ser tratados pelo clínico geral. Outros podem ser tratados por um ortopedista (especializado no tratamento de músculos e ossos), fisiatra (especialista em medicina de reabilitação), fisioterapeuta (profissional que ajuda a manter, restaurar ou melhorar a função física prejudicada por lesão, doença ou invalidez) e reumatologista (médico especializado no tratamento das articulações e tecidos de ligação). Os tipos mais comuns de problemas articulares Artrite (ou osteoartrite) é o tipo mais comum de problema em idosos. Geralmente atinge joelhos, quadris, mãos, coluna e, às vezes, ombros. A artrite reumatoide é o segundo tipo mais comum de artrite crônica. Ela é causada por uma reação autoimune, na qual o sistema imunológico do corpo ataca equivocadamente tecidos comuns. Mais tipicamente, envolve as articulações em dedos, punhos, cotovelos, joelhos, tornozelos e dedos dos pés. Outros tipos de artrite incluem gota ou pseudogota. Às vezes, existe um problema mecânico no conjunto, tais como cartilagem rasgada, que provoca dor ou inibe o movimento da articulação. Os tipos de problemas comuns que afetam os tecidos moles, como músculos, tendões e ligamentos são:

  • Lesões do manguito rotador
  • Tendinite
  • Ombro congelado
  • Fibromialgia
  • Síndrome do túnel do carpo
  • Bursite

 

Visite o tópico artrite para mais informações sobre osteoartrite, artrite reumatoide e gota. Outros problemas articulares frequentes em idosos Os outros principais tipos de problemas articulares crônicos em idosos são: – A doença associada à deposição de cristais de pirofosfato de cálcio di-hidratado (CPPD), incluindo pseudogota, ocorre em cerca de metade das pessoas de 80 a 90 anos, embora muitos não tenham sintomas. – A fibromialgia é geralmente diagnosticada pela primeira vez na meia-idade, e afeta de 3% a 5% das mulheres e 0,5% dos homens. A chance de ter fibromialgia aumenta com o avançar da idade. A tendinite é uma inflamação do tecido conjuntivo que liga os músculos aos ossos. Pode ocorrer em qualquer pessoa, mas é mais comum em idosos, porque os tecidos perdem a flexibilidade. – Problemas no manguito rotador ocorrem com maior frequência no grupo de 55 a 85 anos de idade. O manguito rotador envolve os tecidos de suporte da articulação do ombro. Cerca de 30% dos idosos têm lágrimas nos músculos do manguito rotador e tendões, mas muitos não têm sintomas. – A síndrome do túnel do carpo é a pressão sobre um nervo no pulso e pode causar formigamento, dormência e dor na mão.

Causas e Sintomas

Você pode ser mais propenso a desenvolver problemas articulares se apresentar alguns fatores de risco, tais como:
 
  • Histórico familiar de artrite (pais ou irmãos)
  • Idade avançada
  • Ser do sexo feminino (maior risco para a artrite reumatoide) ou masculino (maior risco de gota)
  • Lesões articulares anteriores
  • Estar acima do peso ou obeso

 

Osteoartrite Em articulações artríticas, a cartilagem protetora desaparece, e surgem pequenas fraturas e buracos [pits?] nas superfícies ósseas, e também atrito doloroso entre os ossos. A osteoartrite é o resultado do desgaste ao longo da vida. Nervos sob a cartilagem tornam-se irritados e músculos e tendões podem ficar inflamados. Lesões anteriores ou infecções também podem causar artrite na articulação afetada. Artrite reumatoide Esta é uma condição em que o sistema imunológico do corpo ataca os tecidos das articulações, causando eventual destruição da cartilagem e osso, juntamente com as membranas. Os vasos sanguíneos, músculos, ligamentos, tendões, nervos, bem como outros órgãos, também podem ser danificados. Gota e pseudogota Estas duas condições são causadas por um acúmulo de cristais do sangue que se acumulam nas articulações – muitas vezes em uma única articulação, como o joelho ou dedão do pé. Cristais de ácido úrico são responsáveis pela gota, enquanto que na pseudogota, o são os cristais de pirofosfato de cálcio. Estas condições podem estar ligadas à doença renal ou outras condições, certas medicações, dieta, ingestão de álcool em excesso, lesões, infecção ou hereditariedade. Bursite A bursite é causada por uma inflamação na bursa. A bursa é uma pequena bolsa contendo líquido localizada em torno de algumas articulações. A bursite pode ser provocada pelo uso excessivo ou tensão na articulação. Em idosos, pode estar acompanhada de osteoartrite, artrite reumatoide, gota ou pseudogota. As bursas mais comumente envolvidas são as que ficam ao redor dos ombros, cotovelos e joelhos. Síndrome do túnel do carpo A síndrome ocorre quando há uma pressão sobre o nervo mediano, que controla os movimentos das mãos e as sensações. A pressão pode ser provocada por uma inflamação dos tecidos moles do pulso ou de osteoartrite, artrite reumatoide, gota ou pseudogota, entre outras causas. Fibromialgia Não há uma causa conhecida para a fibromialgia, mas pode haver componentes genéticos e ambientais envolvidos. Lesões do manguito rotador As lesões do manguito rotador são geralmente o resultado de anos de tensão sobre os músculos e tendões em torno da articulação do ombro, mas os genes também podem tornar uma pessoa mais suscetível a essa condição. Ombro congelado Um ombro congelado ocorre quando os ligamentos na articulação do ombro tornam-se inflamados e “colados um ao outro”. As mudanças que vêm com o envelhecimento, tais como diminuição da produção de fluido lubrificante ou uma piora na artrite podem fazer com que isso aconteça. Também pode surgir pela falta de uso do ombro, por causa de dor crônica. Tendinite A tendinite é uma inflamação de um tendão ou da membrana sinovial em torno dele. É causada pelo uso excessivo da articulação em pessoas mais jovens, mas os idosos correm mais risco porque os tendões ficam menos flexíveis e mais vulneráveis ​​ao estresse. Geralmente, os tendões envolvidos incluem aqueles em torno do ombro, do cotovelo e da base do polegar. Sintomas e sinais de alerta Os sinais de que você pode estar desenvolvendo artrite são:
 
  • Inchaço ou dor em uma ou mais articulações
  • Sons de estalo ou de trituração ao se movimentar
  • Rigidez
  • Calor ou vermelhidão nas articulações
  • Botões ósseos que aparecem nas articulações dos dedos

 

A artrite reumatoide tem alguns sinais adicionais específicos, tais como:
 
  • Anemia
  • Olhos e boca secos
  • Inflamação em outros lugares, como vasos sanguíneos ou no revestimento dos pulmões ou coração
  • Juntas em ambos os lados do corpo afetadas ao mesmo tempo (por exemplo, ambos os tornozelos ou ambos os punhos)
  • Fadiga geral, febre, mal-estar, perda de peso
  • Episódios de gota podem ser acompanhados por febre, dor intensa, inchaço e vermelhidão
  • Ataques de gota geralmente começam à noite.

 

Os sintomas mais comuns de tecidos moles das articulações incluem:
 
  • Inchaço (bursite)
  • Dor na área afetada, que geralmente piora quando a pessoa se exercita ou se alonga, ou à noite, o que torna difícil dormir sobre o lado dolorido (síndrome do túnel do carpo, ruptura do manguito rotador, ombro congelado, tendinite)
  • Rigidez ou gama de movimento reduzida
  • Maciez ao toque na articulação

 

Na síndrome do túnel do carpo, você pode sentir dor, formigamento e dormência no polegar e nos primeiros três dedos, poupando o mindinho. Se você tem fibromialgia, dor e sensibilidade podem ser sentidos em muitos músculo em todo o corpo. Você também pode ter problemas de sono e sensações gerais de fraqueza e fadiga. Com o avançar da idade, no entanto, os sintomas podem suavizar.

Como tratar

O tratamento provavelmente envolverá uma combinação de medicamentos e terapias. O exercício é particularmente importante em muitos casos, especialmente na artrite e na recuperação após a cirurgia. Medicamentos Os seguintes tipos de medicamentos são usados ​​para tratar problemas comuns:

  • Medicamentos para a dor, como paracetamol ou os que são prescritos, incluindo tramadol e drogas contendo oxicodona ou hidrocodona.
  • Drogas anti-inflamatórias não esteroides, usadas tanto para a dor como para reduzir o inchaço. Incluem ibuprofeno e naproxeno.
  • Medicamentos tópicos, incluindo cremes, géis ou unguentos que podem conter drogas anti-inflamatórias não esteroides, ou substâncias como mentol ou capsaicina (extrato de pimenta).
  • Medicamentos que inibem o sistema imunológico e “agentes biológicos” geneticamente modificados para doenças autoimunes como a artrite. Você terá que ser cuidadosamente monitorado quando tomar esses medicamentos, uma vez que podem aumentar os riscos de infecções ou câncer.
  • Corticosteroides, que reduzem o inchaço e suprimem o sistema imunológico. Podem ser tomados por via oral ou injetados na área afetada. Os efeitos secundários do uso a longo prazo incluem infecções e perda óssea.
  • Os antidepressivos às vezes são úteis para doenças como a fibromialgia.
  • Relaxantes musculares podem ser úteis em alguns casos.

 

As drogas anti-inflamatórias não esteroides podem causar irritação do estômago e até mesmo sangramento interno, então siga corretamente as instruções do seu médico. A overdose de paracetamol pode causar sérios danos aos rins ou ao fígado, principalmente em pessoas mais velhas. Os tratamentos não-medicamentosos Exercícios Exercícios para fortalecer os músculos enfraquecidos e movimentar as articulações reduzem as dores e melhoram as funções. Quanto mais cedo você começar, melhor. Dependendo do diagnóstico, a terapia pode durar algumas semanas ou vários meses. Os exercícios, que devem ser elaborados por um fisioterapeuta especificamente para você, incluem:

  • Caminhada
  • Natação (especialmente bom para a artrite do quadril)
  • Exercícios individualizados, incluindo alongamento e treinamento de resistência que são feitos em casa
  • Yoga e tai chi (alongamento, movimentos lentos e equilíbrio).

 

A seguir estão algumas outras maneiras de reduzir os sintomas e melhorar a função:

  • Perder peso
  • Aplicar compressas de aquecimento ou gelo algumas vezes [duas?] por dia (até 20 minutos em cada aplicação)
  • Usar talas ou suportes recomendados pelo seu profissional de saúde
  • Usar recursos ou dispositivos (bengala, sapatos modificados) para ajudá-lo a manter o peso fora do quadril, joelho ou outro conjunto de rolamento de peso afetados
  • Descanso: parar ou alterar quaisquer movimentos repetidos que podem causar ou piorar a sua condição.

 

Seu terapeuta ou médico pode sugerir tratamentos com:

  • Utrassom (suaves vibrações de ondas de som) para acalmar os tecidos e melhorar o fluxo sanguíneo
  • Estimulação elétrica nervosa transcutânea para aliviar os músculos e nervos e bloquear sensações de dor
  • Injeções de ácido hialurônico para a artrite do joelho
  • Massagem

 

Muitas pessoas usam tratamentos alternativos ou complementares. Embora a maioria dessas técnicas não tenha benefícios comprovados (como pulseiras de cobre), elas podem ajudar ocasionalmente. Os mais promissores são:

  • Acupuntura
  • Suplementos dietéticos que contêm glucosamina e condroitina, tomados por via oral
  • Quiropraxia

 

Se você sentir mais dores durante a noite, pode ser um sinal de que se exercitou em excesso durante o dia. Não exagere. Cirurgia Para algumas pessoas, fisioterapia e medicamentos contra a dor não são suficientes. Nesse caso, o médico pode encaminhá-lo para um cirurgião ortopédico. Cinco tipos comuns de cirurgia são: Fusão das articulações Se os problemas estão localizadas em ossos pequenos como os de dedos, pulsos, tornozelos, ou coluna, o seu cirurgião pode recomendar fusão articular. Nesta operação, as extremidades dos ossos da articulação afetada são removidos e os dois ossos são fundidos juntos. A junta não pode mais ser dobrada após a cirurgia, mas a dor e a deformidade terão desaparecido. Substituição da articulação Grandes articulações muitas vezes podem ser total ou parcialmente substituídas. As cirurgias de substituição articular mais comuns são para o joelho e o quadril. Ela alivia a dor e lhe permite movimentar-se facilmente de novo. Se a sua dor o mantém acordado à noite ou o impede de fazer até mesmo um curto passeio, a cirurgia pode ser o que você precisa. Ter uma articulação substituída é uma grande cirurgia. Você deve estar em boas condições de saúde para aguentar a operação e passar por algumas semanas ou meses de fisioterapia depois. Exercitar-se o melhor possível antes da cirurgia ajudará na recuperação. Artroscopia do joelho Em alguns casos, as deficiências do joelho, como fecho, inchaço, fraqueza e dor são o resultado de cartilagem danificada nas articulações. Um procedimento relativamente simples com o mínimo de anestesia e reabilitação em casa pode ser tudo o que você precisa. Em um procedimento de artroscopia, apenas um par de pequenas incisões é necessário e os instrumentos cirúrgicos, com uma câmera, são introduzidos no joelho com praticamente nenhum dano aos tecidos adjacentes. Reparação do manguito rotador ou ombro congelado Se você tem um grande rasgo em algum componente do manguito rotador ou se o seu ombro está congelado, e você já tentou repouso e fisioterapia por pelo menos de seis a 12 meses, sem resultados, seu médico pode decidir encaminhá-lo a um cirurgião para correção cirúrgica do tecido danificado. Cirurgia de síndrome do túnel do carpo Nesta cirurgia ambulatorial, o ligamento que coloca pressão sobre o nervo mediano é cortado, permitindo mais espaço para o nervo. Um procedimento endoscópico mais recente minimiza danos nos tecidos e pode permitir uma recuperação mais rápida e menos dolorosa. A maioria dos sintomas são aliviados imediatamente, mas a recuperação completa pode levar alguns meses e é preciso fazer fisioterapia. Reabilitação O papel da reabilitação é:

  • fazer você voltar ao seu nível anterior de função física
  • permitir que você volte para casa logo que possível.

 

Após uma cirurgia, pode ser necessário fazer a recuperação em uma clínica de reabilitação, dependendo da situação. As pessoas que tiveram cirurgia de quadril ou joelho quase sempre passam algum tempo em um centro de reabilitação antes de voltar para casa. Diferentes tipos de instalações de reabilitação incluem:

  • Centros de reabilitação aguda (hospital) ou sub-aguda
  • Lares de idosos
  • Centros de saúde
  • Home care (assistência domiciliar)

 

Em centros de reabilitação de cuidados agudos e sub-agudos, você receberá pelo menos três horas de reabilitação por dia, cinco dias por semana, com uma equipe que pode incluir fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, enfermeiros de reabilitação, assistentes sociais, médicos fisiatras, entre outros. Os lares de idosos e centros de saúde fornecem terapia, bem como, mas o número de horas e a intensidade da reabilitação geralmente são menores ou mais baixos. O home care pode ser utilizado depois de algum tempo em uma residência de reabilitação ou se o seu médico sentir que uma clínica de reabilitação não é necessária. Monitoramento Se você tem artrose nos joelhos ou quadris, você deve passar por uma avaliação médica pelo menos uma vez por ano para verficarem a sua capacidade de realizar atividades diárias e certificar-se de que a dor está controlada. Outros problemas de articulação precisam ser avaliados periodicamente também, porque ignorar a dor ou outros sintomas podem tonar irreparáveis os danos que poderiam ter sido evitados.

Como tratar

O tratamento provavelmente envolverá uma combinação de medicamentos e terapias. O exercício é particularmente importante em muitos casos, especialmente na artrite e na recuperação após a cirurgia. Medicamentos Os seguintes tipos de medicamentos são usados ​​para tratar problemas comuns:
 
  • Medicamentos para a dor, como paracetamol ou os que são prescritos, incluindo tramadol e drogas contendo oxicodona ou hidrocodona.
  • Drogas anti-inflamatórias não esteroides, usadas tanto para a dor como para reduzir o inchaço. Incluem ibuprofeno e naproxeno.
  • Medicamentos tópicos, incluindo cremes, géis ou unguentos que podem conter drogas anti-inflamatórias não esteroides, ou substâncias como mentol ou capsaicina (extrato de pimenta).
  • Medicamentos que inibem o sistema imunológico e “agentes biológicos” geneticamente modificados para doenças autoimunes como a artrite. Você terá que ser cuidadosamente monitorado quando tomar esses medicamentos, uma vez que podem aumentar os riscos de infecções ou câncer.
  • Corticosteroides, que reduzem o inchaço e suprimem o sistema imunológico. Podem ser tomados por via oral ou injetados na área afetada. Os efeitos secundários do uso a longo prazo incluem infecções e perda óssea.
  • Os antidepressivos às vezes são úteis para doenças como a fibromialgia.
  • Relaxantes musculares podem ser úteis em alguns casos.

 

As drogas anti-inflamatórias não esteroides podem causar irritação do estômago e até mesmo sangramento interno, então siga corretamente as instruções do seu médico. A overdose de paracetamol pode causar sérios danos aos rins ou ao fígado, principalmente em pessoas mais velhas. Os tratamentos não-medicamentosos Exercícios Exercícios para fortalecer os músculos enfraquecidos e movimentar as articulações reduzem as dores e melhoram as funções. Quanto mais cedo você começar, melhor. Dependendo do diagnóstico, a terapia pode durar algumas semanas ou vários meses. Os exercícios, que devem ser elaborados por um fisioterapeuta especificamente para você, incluem:
 
  • Caminhada
  • Natação (especialmente bom para a artrite do quadril)
  • Exercícios individualizados, incluindo alongamento e treinamento de resistência que são feitos em casa
  • Yoga e tai chi (alongamento, movimentos lentos e equilíbrio).

 

A seguir estão algumas outras maneiras de reduzir os sintomas e melhorar a função:
 
  • Perder peso
  • Aplicar compressas de aquecimento ou gelo algumas vezes [duas?] por dia (até 20 minutos em cada aplicação)
  • Usar talas ou suportes recomendados pelo seu profissional de saúde
  • Usar recursos ou dispositivos (bengala, sapatos modificados) para ajudá-lo a manter o peso fora do quadril, joelho ou outro conjunto de rolamento de peso afetados
  • Descanso: parar ou alterar quaisquer movimentos repetidos que podem causar ou piorar a sua condição.

 

Seu terapeuta ou médico pode sugerir tratamentos com:
 
  • Utrassom (suaves vibrações de ondas de som) para acalmar os tecidos e melhorar o fluxo sanguíneo
  • Estimulação elétrica nervosa transcutânea para aliviar os músculos e nervos e bloquear sensações de dor
  • Injeções de ácido hialurônico para a artrite do joelho
  • Massagem

 

Muitas pessoas usam tratamentos alternativos ou complementares. Embora a maioria dessas técnicas não tenha benefícios comprovados (como pulseiras de cobre), elas podem ajudar ocasionalmente. Os mais promissores são:
 
  • Acupuntura
  • Suplementos dietéticos que contêm glucosamina e condroitina, tomados por via oral
  • Quiropraxia

 

Se você sentir mais dores durante a noite, pode ser um sinal de que se exercitou em excesso durante o dia. Não exagere. Cirurgia Para algumas pessoas, fisioterapia e medicamentos contra a dor não são suficientes. Nesse caso, o médico pode encaminhá-lo para um cirurgião ortopédico. Cinco tipos comuns de cirurgia são: Fusão das articulações Se os problemas estão localizadas em ossos pequenos como os de dedos, pulsos, tornozelos, ou coluna, o seu cirurgião pode recomendar fusão articular. Nesta operação, as extremidades dos ossos da articulação afetada são removidos e os dois ossos são fundidos juntos. A junta não pode mais ser dobrada após a cirurgia, mas a dor e a deformidade terão desaparecido. Substituição da articulação Grandes articulações muitas vezes podem ser total ou parcialmente substituídas. As cirurgias de substituição articular mais comuns são para o joelho e o quadril. Ela alivia a dor e lhe permite movimentar-se facilmente de novo. Se a sua dor o mantém acordado à noite ou o impede de fazer até mesmo um curto passeio, a cirurgia pode ser o que você precisa. Ter uma articulação substituída é uma grande cirurgia. Você deve estar em boas condições de saúde para aguentar a operação e passar por algumas semanas ou meses de fisioterapia depois. Exercitar-se o melhor possível antes da cirurgia ajudará na recuperação. Artroscopia do joelho Em alguns casos, as deficiências do joelho, como fecho, inchaço, fraqueza e dor são o resultado de cartilagem danificada nas articulações. Um procedimento relativamente simples com o mínimo de anestesia e reabilitação em casa pode ser tudo o que você precisa. Em um procedimento de artroscopia, apenas um par de pequenas incisões é necessário e os instrumentos cirúrgicos, com uma câmera, são introduzidos no joelho com praticamente nenhum dano aos tecidos adjacentes. Reparação do manguito rotador ou ombro congelado Se você tem um grande rasgo em algum componente do manguito rotador ou se o seu ombro está congelado, e você já tentou repouso e fisioterapia por pelo menos de seis a 12 meses, sem resultados, seu médico pode decidir encaminhá-lo a um cirurgião para correção cirúrgica do tecido danificado. Cirurgia de síndrome do túnel do carpo Nesta cirurgia ambulatorial, o ligamento que coloca pressão sobre o nervo mediano é cortado, permitindo mais espaço para o nervo. Um procedimento endoscópico mais recente minimiza danos nos tecidos e pode permitir uma recuperação mais rápida e menos dolorosa. A maioria dos sintomas são aliviados imediatamente, mas a recuperação completa pode levar alguns meses e é preciso fazer fisioterapia. Reabilitação O papel da reabilitação é:
 
  • fazer você voltar ao seu nível anterior de função física
  • permitir que você volte para casa logo que possível.

 

Após uma cirurgia, pode ser necessário fazer a recuperação em uma clínica de reabilitação, dependendo da situação. As pessoas que tiveram cirurgia de quadril ou joelho quase sempre passam algum tempo em um centro de reabilitação antes de voltar para casa. Diferentes tipos de instalações de reabilitação incluem:
 
  • Centros de reabilitação aguda (hospital) ou sub-aguda
  • Lares de idosos
  • Centros de saúde
  • Home care (assistência domiciliar)

 

Em centros de reabilitação de cuidados agudos e sub-agudos, você receberá pelo menos três horas de reabilitação por dia, cinco dias por semana, com uma equipe que pode incluir fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, enfermeiros de reabilitação, assistentes sociais, médicos fisiatras, entre outros. Os lares de idosos e centros de saúde fornecem terapia, bem como, mas o número de horas e a intensidade da reabilitação geralmente são menores ou mais baixos. O home care pode ser utilizado depois de algum tempo em uma residência de reabilitação ou se o seu médico sentir que uma clínica de reabilitação não é necessária. Monitoramento Se você tem artrose nos joelhos ou quadris, você deve passar por uma avaliação médica pelo menos uma vez por ano para verficarem a sua capacidade de realizar atividades diárias e certificar-se de que a dor está controlada. Outros problemas de articulação precisam ser avaliados periodicamente também, porque ignorar a dor ou outros sintomas podem tonar irreparáveis os danos que poderiam ter sido evitados.