(11) 3107-6119
sbgg-sp@sbgg-sp.com.br

GERP 2015: estreia em grande estilo

O primeiro dia do 9o Congresso Paulista de Geriatria e Gerontologia (GERP.15) começou com fila. Desde as 7h30 da manhã os congressistas que haviam feito a inscrição antecipadamente aguardavam pacientemente sua vez de pegar o crachá e o programa do congresso. As aulas começavam às 8h30.
O número de inscritos superou as expectativas – cerca de 2 mil congressistas de todo o Brasil, batendo o recorde de público da edição anterior, com 1,7 mil. Renata Nogueira Salles, uma das presidentes do congresso, atribui esse resultado a uma conjunção de fatores.
DSC_2290“Foram meses de trabalho das comissões para que fizéssemos um congresso bem estruturado, pautado na educação, ciência e atualização, com temas relevantes”, explicou. “Neste ano também teremos a presença de dois convidados internacionais, especialistas de outras áreas médicas para troca de saberes e ilustres geriatras e especialistas em gerontologia.”
Quem participa do evento não faz ideia das dificuldades encontradas para viabilizar um evento desse porte num ano como 2015. “Devido à situação econômica atual do Brasil, tivemos algumas dificuldades em conseguir patrocínios e foi necessário redobrar os esforços para promover um evento com a qualidade que o GERP sempre teve e os participantes merecem”, afirmou Renata.
A programação científica é um dos destaques do GERP.15 e este ano traz temas como osteossarcopenia, fragilidade e quedas; longevidade; multimorbidades; idosos que moram sozinhos; políticas públicas na esfera municipal, estadual e federal; como o Brasil deve se estruturar para esperar 2050, entre outros.
“Estamos vivenciando o aumento da população de idosos longevos. Idosos com mais de 80 anos podem apresentar mais doenças, incapacidades, perda funcional e necessidade de cuidados especiais”, esclareceu Mariela Besse, presidente do GERP.15 em gerontologia. “Neste sentido, para promoção de um envelhecimento ativo e saudável para esta população, é fundamental que o tema seja discutido amplamente nas suas questões clínicas, sociais, econômicas e até mesmo éticas por profissionais da geriatria e gerontologia.”
DSC_2357Os convidados internacionais Steven Cummings (EUA) e Catherine Sherrington (Austrália) conferem ao congresso uma perspectiva internacional sobre tópicos cada vez mais importantes na geriatria e na gerontologia, nas quais se incluem as grandes síndromes geriátricas como a fragilidade, osteossarcopenia e quedas. “Eles foram indicados por profissionais médicos e fisioterapeutas brasileiros que participaram de estudos dessa linha de pesquisa no exterior”, disse Renata.
O primeiro dia do GERP.15 foi marcado pela cerimônia de abertura, com uma palestra sobre “O estado da arte em sarcopenia e mobilidade”, proferida pelo professor Steven Cummings, e pelo coquetel de lançamento de diversos livros novos, como A Quarta Idade: Desafios da Longevidade, Tratado de Nutrição em Gerontologia, Cuidado Integral ao Idoso Hospitalizado e Ensinar a Lembrar.
Para conferir imagens do primeiro dia do GERP, clique aqui.