(11) 3107-6119
sbgg-sp@sbgg-sp.com.br

Para idosos demenciados, transições de cuidado podem aumentar riscos de problemas

young nurse caregiving an old lady lying in bedUma transição é um movimento físico de um local para outro com uma estadia de pelo menos uma noite. Para idosos, especialmente aqueles com demência, algumas transições podem ser inevitáveis e necessárias. No entanto, as transições desnecessárias estão relacionadas a problemas como erros de medicação, reinternações hospitalares, e aumento do risco de morte. Além do mais, os bons cuidados com pacientes de demência enfatizam a necessidade de pessoas familiares e ambientes familiares, e isso pode ser mais difícil de manter quando muitas transições ocorrem. Ter um plano de cuidados coordenado e um plano de cuidados de longo prazo que considera as necessidades de uma pessoa com demência pode reduzir transições desnecessários, dizem os autores de um estudo publicado no Journal of the American Geriatrics Society.
Em seu estudo, os pesquisadores do Centro de UBC de Serviços de Saúde e Pesquisa de Políticas em Vancouver, British Columbia, acompanharam 6.876 pessoas com 65 anos ou mais diagnosticadas com demência entre 2001 e 2002. Foram analisados dados de saúde a partir de 2000 até o final do estudo em 2011. Além da demência, 23% do grupo não tinha outras doenças crônicas no início do estudo, enquanto 44% do grupo tinha duas ou mais doenças crônicas.
Os pesquisadores descobriram um aumento no número de transições durante o primeiro ano de diagnóstico de demência. Sessenta e cinco por cento dos participantes do estudo experimentaram pelo menos uma transição durante o ano do seu diagnóstico; 17% por cento experimentou três ou mais transições, a maioria dos quais eram hospitalizações. Mais de 60 por cento das pessoas foram hospitalizadas no ano de seu diagnóstico e estas internações geralmente duraram um mês ou mais.
Além dos dados relativos ao ano de diagnóstico, os pesquisadores também descobriram que as pessoas experimentaram um maior número de transições no anterior à sua morte e no ano de sua morte. Fatos como receber uma prescrição de um medicamento antipsicótico ou benzodiazepinas, bem como estar em áreas mais rurais, também foram relacionados a um maior número de transições.
Os pesquisadores observaram que receber cuidados continuados de um médico conhecido e receber cuidados consistentes com as diretrizes de demência estavam ligadas a menos transições. Dependendo das necessidades de cada pessoa, as recomendações incluem:

  • Receber testes de laboratório recomendados
  • Consultar um especialista em demência
  • Fazer um exame físico
  • Participar de aconselhamento

Os pesquisadores concluíram que, para as pessoas com demência e seus cuidadores, o ano de diagnóstico muitas vezes é muito estressante. Ainda assim, medidas podem ser tomadas para diminuir as transições e melhorar a assistência. Esses incluem:

  • Contato contínuo com um médico
  • Plano de cuidados avançados precoce, consistente com os desejos do paciente
  • Ter um advogado paciente que possa ajudar com a coordenação dos cuidados
  • Aumentar conscientização do cuidador e provedor sobre sistemas de apoio comunitário

Com Health in Aging