(11) 3107-6119
sbgg-sp@sbgg-sp.com.br

Proximidade com associados e instituições de ensino

marcelo_valente_finalO novo presidente da SBGG-SP para o biênio 2018-2020, o geriatra Marcelo Valente, está na entidade há cerca de 10 anos. É coordenador da cadeira de geriatria da Faculdade de Medicina do ABC, mesma instituição onde se graduou, em 1998. Atua em consultório próprio e também no setor de Geriatria na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, onde realizou sua residência em clínica médica e geriatria. Com título de especialista obtido em 2002, defende que a SBGG-SP se aproxime mais dos estudantes e das universidades para formar profissionais interessados no atendimento à população idosa. Leia entrevista:
SBGG-SP – Quais as perspectivas da nova gestão da SBGG-SP? Quais marcas os senhores querem deixar nesses dois anos?
Marcelo Valente – A perspectiva dessa gestão é ampliar, fortalecer e consolidar o importante papel da SBGG-SP como entidade que representa os interesses dos profissionais da área da geriatria e gerontologia. Nesses 10 anos venho acompanhando o crescimento e a profissionalização das atividades desenvolvidas pela SBGG. Queremos aproximar a entidade dos associados, ampliando seus benefícios. Para esse público, estamos preparando quatro cursos de atualização em grandes temas – Cuidados Paliativos, Fragilidade, doença de Alzheimer e Prevenção. Estamos também desenvolvendo um aplicativo com diversos instrumentos e escalas para Avaliação Geriátrica Ampla (AGA), uma ferramenta fundamental de avaliação e seguimento do paciente idoso não só para geriatras e especialistas em gerontologia, mas para todos aqueles profissionais da saúde que cuidam de idosos.
Queremos aproximar a SBGG das instituições de ensino por meio de parcerias em eventos científicos e incentivar as disciplinas de Geriatria das Faculdades de Medicina a participarem de atividades na SBGG. Temos uma seção em nosso site chamada Espaço Acadêmico, queremos que ela seja mais utilizada pelos preceptores e residentes para exporem sua produção, divulgando esse conhecimento gerado nas instituições de ensino.
Também, junto à população, queremos promover educação para o envelhecimento. Tivemos em abril deste ano o primeiro evento voltado para isso, o Educar para Envelhecer, e certamente queremos dar continuidade realizando outras edições.
SBGG-SP – Ainda há poucos geriatras no Brasil, em oposição ao crescimento do número de idosos na população. Como a SBGG-SP pode ajudar a equacionar essa falta de profissionais versus a alta demanda?
Marcelo Valente – O envelhecimento populacional, assim como o número insuficiente de geriatras e especialistas em gerontologia para atender essa população, são um fenômeno mundial. Dados recentes mostram que nos Estados Unidos há cerca de 3,5 geriatras para cada 10.000 idosos acima dos 75 anos e a projeção para 2050 é que esse número diminua para 1,5 geriatra para cada 10.000 idosos acima dos 75 anos. Esses dados mostram que não será possível formar geriatras em número adequado para atender os idosos. Como a SBGG-SP pode auxiliar nessa equação desfavorável? Sabemos que o maior número de geriatras do estado está na capital de São Paulo e há cidades de tamanho médio no interior onde a presença desse profissional é escassa. Diante dessa realidade, a SBGG-SP pretende disseminar o conhecimento para profissionais clínicos que prestam atendimento para a população idosa. Iniciaremos essa ação no dia 6 de outubro em Piracicaba, onde a SBGG-SP ministrará um curso de Cuidados Paliativos. Outro ponto fundamental é buscar uma maior interação da SBGG-SP com os estudantes de graduação dos cursos da área da saúde e médicos residentes, estimulando-os a seguir carreira na área da geriatria e gerontologia. A SBGG-SP está apoiando o II Interligas de Geriatria e Gerontologia do estado de São Paulo que será realizado no dia 22 de setembro na capital, com a participação de 18 instituições de ensino.
SBGG-SP – O que podemos já adiantar sobre o GERP.19?
Marcelo Valente – O GERP.19, além de manter a característica de ser um evento em que a atualização é um ponto forte, pretende abordar temas como tecnologia e humanização nos cuidados. Pretendemos ampliar as parcerias, aproximando do evento não apenas a indústria farmacêutica, mas também empresas que trabalham com serviços e produtos para idosos. É um reflexo de uma nova visão do envelhecimento, saindo do único foco do medicamento e da doença, e pensando no idoso como cidadão e consumidor.
SBGG-SP – Qual mensagem o senhor gostaria de passar aos associados da SBGG-SP?
Marcelo Valente – A nova diretoria trabalhará com o objetivo de valorizar o associado da SBGG ampliando seus benefícios. Entre os nossos projetos estão: ampliação dos cursos de atualização, desenvolvimento de aplicativo para AGA e construção de programa de educação continuada.