(11) 3107-6119
sbgg-sp@sbgg-sp.com.br

Uma parceria inovadora pela longevidade

img-20161130-wa0002
Encerramento da Conferência (esq. para dir.): o geriatra Wilson Jacob Filho; a presidente da SBGG-SP Maisa Kairalla; o gerente do Núcleo Médico Científico do Grupo Aché Stevin Parreira Zung; o presidente da SBGG nacional José Elias Pinheiro; e o geriatra João Toniolo Neto

A I Conferência Aché e Longevidade foi realizada por meio da parceria entre o laboratório farmacêutico Aché com a SBGG-SP, nos dias 25 e 26 de novembro, em Campinas (SP). A SBGG-SP foi a responsável pela programação científica do evento e pelo convite a todos os profissionais participantes. “A conferência superou todas as expectativas. Teve um excelente nível de participação de geriatras de diversos estados do Brasil e nos trouxe uma forte atualização científica”, disse a presidente da SBGG-SP Maisa Kairalla.
O evento contou com 80 geriatras e, devido ao sucesso, o Aché já começa a programar o próximo – após o GERP 2017 (10⁰ Congresso Paulista de Geriatria e Gerontologia). “O Aché e sua divisão SNC começaram a enxergar a grande importância que a Geriatria tem conquistado com o envelhecimento da população. O que estamos fazendo nada mais é do que colocar nesses profissionais o foco que já mereciam”, afirmou Valéria Cristina Nascimento Oliveira, gerente de produto da divisão SNC (Sistema Nervoso Central) do Aché.
A partir do desejo de aproximação do laboratório com os geriatras, a SBGG-SP foi contatada para dar início à programação. “A ideia é criar um projeto grande junto a essa área da medicina e a Conferência foi o primeiro passo. Queremos mostrar que a indústria farmacêutica nacional está preocupada com a saúde da população, com a formação científica dos profissionais e que só oferece produtos de qualidade, porque investimos nisso e em inovação e tecnologia de ponta”.
acheDo ponto de vista ético, o laboratório não interferiu na escolha dos nomes dos palestrantes, tampouco no conteúdo científico apresentado. “Foi um evento totalmente aprovado pela SBGG-SP, sem menção de produtos. Foi claramente uma conferência organizada por um laboratório pensando na questão da longevidade e que tem na SBGG-SP o crivo de seriedade científica”, afirmou a presidente da entidade. A médica ainda lembrou dos altos custos da saúde no país e no mundo e destacou que a iniciativa privada e os profissionais de saúde podem, juntos, fazer muito pela sustentabilidade da saúde, trabalhando prevenção e uma melhor estruturação para a população idosa. “Os brasileiros envelheceram, porém sem qualidade de vida. É preciso que todos tenham acesso a medicamento e a cuidados, pois isso se traduz em longevidade”, afirmou.